A arte negra que liberta.

blogportomaravilha

Descendente de escravos mostra arte centenária na Região Portuária

O Centro do Rio de Janeiro sempre foi uma referência para a história da cidade. O bairro é um convite aos interessados na cultura afrodescendente. O Blog Porto Maravilha conversou com Dona Zilla Simões Gomes, de 87 anos, filha de ex-escravos que relembrou histórias contadas por sua mãe sobre a Região Portuária no século XIX.

Nascida no Quilombo Pau-da-Bandeira, em Santa Tereza, ela aprendeu com a mãe a fazer utensílios de panos de saco que vendia nas feiras da Gamboa e Praça XV, onde os escravos apresentavam seus trabalhos. O internauta poderá encontrar essa interessante senhora no Instituto Pretos Novos, à Rua Pedro Ernesto, 34, na Gamboa. Durante o mês de janeiro, Dona Zilla Simões Gomes vai expor no espaço a sua arte de panos. A entrada é franca.

Como a senhora aprendeu a fazer esse tipo de trabalho?

Minha mãe…

Ver o post original 530 mais palavras

Anúncios

Sobre Fernando Sagatiba

Negro, jornalista, sambista, desenhista, sarcástico e um pretenso auto-proclamado observador da problemática contemporânea. Filiado à UNEGRO-RJ.
Esse post foi publicado em Falando Nisso.... Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s