Enredos 2013 (2 de 3)

A Portela está em crise. O presidente Nilo Figueiredo nega, alega que tudo está em dia, mas diversos sites, jornalistas e integrantes afirmam que, apesar do pesado apoio da prefeitura (em verba e em presença), o barracão não está ativo por falta de mão de obra e de material. Há quem diga que ainda não foi totalmente desmontado do carnaval passado. Em todo caso, faltam uns 2 meses para o carnaval e, se a coisa continuar desse jeito, Portela periga passar reais necessidades e não aquele sufoco de 2011, quando foi uma das escolas assoladas por um incêndio, mas ainda pode contar com a ajuda de outras escolas e da Liesa, que decidiu não incluir as escolas prejudicadas na apuração, pra não perigar de perder pontos sem ter culpa. Agora, é ela por ela mesma e o enredo é muito bom pra ser desperdiçado. Mas… Vamos a mais um bloco de escolas de samba do grupo especial:

enredos2013parte2

5 – Mocidade Independente De Padre Miguel (Carnavalesco: Alexandre Louzada. Título do Enredo: “Eu vou de Mocidade com samba e Rock In Rio – Por um mundo melhor.“).

Rock In Rio, Mocidade? Não aprendemos nada com o enredo da Avenida Brasil, paz no trânsito ou doação de órgãos? Vamos de novo falar de temas pequenos para a magnitude e alcance do carnaval carioca? A grana dos comendadores vai compensar mais um ano sem disputar título em prol da propaganda? Tudo bem que, assim como o carnaval, o Rock In Rio é uma ferramenta do turismo da cidade, mas pera lá… Já não é de Rock o Rock In Rio, agora o carnaval não vai ter mais a ponta cultural? Tomara que não apreça demais com um panfleto em forma de desfile. Samba-Rock: Nem samba, nem rock.

 

6 – Portela (Carnavalesco: Paulo Menezes. Título do Enredo: “Madureira…onde o meu coração se deixou levar.“).

Portela vem com um enredo tradicionalmente carnavalesco. Fala sobre Madureira (400 anos) e a própria agremiação (90 anos). Grandes possibilidades se a Portela conseguir trabalhar até o carnaval, já que falta uns dois meses e o barracão está parado por falta de energia, de mão de obra, de salário e de recursos. Um enredo rico em história tanto do Rio quanto do próprio Samba, assim como as histórias do bairro e da escola se confundem e seus personagens marcantes de todos os tempos, enfim… Muita coisa pode ser feita. Tomara que seja, com capricho e a tempo. É um enredo que vale muito a pena ser contado e bem cuidado.

 

7 – São Clemente (Carnavalesco: Fábio Ricardo. Título do Enredo: “Horário Nobre“).

São Clemente está mantendo uma tradição meio que “União da Ilha”, com enredos de temática leve. Se souber contar como o fez este ano, quando falou sobre música, tem tudo pra, pelo menos, agradar e empolgar na avenida. Disputar título, já é outra coisa, pois, sabemos que um bom nome e um bom patrocinador influenciam no julgamento dos jurados. Mas, como eu não ligo pro resultado, SE eu não estiver pelos blocos da rua, aí, eu posso assistir e me divertir. Novela é um tema pra lá de conhecido no Brasil e se for bem contado, vai animar. Se vai se manter no grupo e se vai ter um desenvolvimento coerente… Oremos.

 

8 – Mangueira (Carnavalesco: Cid Carvalho. Título do Enredo: “CUIABÁ – Um paraíso no centro da América.“).

Não que eu não valorize o Brasil – se você me acompanha aqui ou no Facebook sabe que é justamente o contrário – mas quando vem por meios estranhos eu fico cabreiro. Por exemplo, este enredo da Mangueira para o ano que vem sobre Cuiabá. O governo do Mato Grosso doou uma grande soma pra patrocinar o carnaval da escola. Sabe o que isso significa? Que a Mangueira é garota propaganda cantando o jingle promocional da Copa 2014. Um dos enredos com intenções institucionais na divulgação do Brasil para eventos mundiais que vêm aí. Acho que estou amargo assim por ter tomado (UIA!) as dores de Nelson Cavaquinho homenageado tardiamente pra que o famigerado samba do frevo fizesse as vezes de disputa no ano de centenário do sambista, enfim…

No próximo texto (última parte), mais impressões acercados enredos das escolas restantes e minhas conclusões a respeito.

Anúncios

Sobre Fernando Sagatiba

Negro, jornalista, sambista, desenhista, sarcástico e um pretenso auto-proclamado observador da problemática contemporânea. Filiado à UNEGRO-RJ.
Esse post foi publicado em Falando Nisso... e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s