Desaforos geniais: Amor Proibido (Cartola)

Não estou aqui pra julgar ninguém e está muito longe de mim fazer especulações sobre o que não tenho conhecimento, mas, vá lá… Preciso fazer um exercício de divagação acerca de uma das frases mais sutis que já ouvi numa canção. Digo, sutil porque ela é um tremendo de um desaforo, um desabafo, mas com um veneno potente inversamente proporcional à doçura da melodia.

 

Começam as conjecturas

Amor Proibido, de Cartola é daquelas canções que não dão muita evasiva, é um relacionamento que acaba pela descoberta, do próprio – ou melhor, do personagem que ‘conta a história’ na música – e parece ter sido enganado por uma mulher que, pelo jeito, se refestelou em seus amassos enquanto fazia o mesmo com algum camarada do poeta de Mangueira. Ponto. Agora, se ele errou inocente, se isso esconde um cinismo de colocar a culpa na mulher tentadora e o escambau, eu não sei, vamos nos ater ao que ele diz e não ao que ele pode ter dito, ok? E é nessa hora que eu chego à cereja do bolo.

A poesia que ofende pela beleza

O rapaz vai se lamuriando por ter sido enganado, magoado e usado, diz que sempre vai lembrar da besteira que foi levado a cometer até explicar com palavras mais etéreas como se sentiu. Observe o trecho que segue:

Fácil demais
Fui presa
Servi de pasto
Em tua mesa

Depois, ele complementa:

Mas fique certa que jamais
Terás o meu amor
Porque não tens pudor

Ou seja, ”pasto” e “pudor”… Caras, palmas pro Cartola, ele soube chamar uma mulher dissimulada de vaca e sem vergonha de uma forma tão bonita que parece até que não lhe doeu, mas serviu de propósito para destilar sua acidez em mais uma canção, com o talento que lhe era peculiar em falar bonito.

Confira a canção e toda a beleza inerente à obra.

Anúncios

Sobre Fernando Sagatiba

Negro, jornalista, sambista, desenhista, sarcástico e um pretenso auto-proclamado observador da problemática contemporânea. Filiado à UNEGRO-RJ.
Esse post foi publicado em Divagações, Humorzinho Gostoso e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s