Arquivo da categoria: Papo Malandro

Aquela ideia maneira que vem do nada, ou com o tempo desenvolvida, com o aval e o axé do posso do lado de lá, mandando aquele axé!

A Lapa do Rio Antigo

O que acontece? Fiz o desenho que ilustra o início deste texto e fiquei com saudades de uma região que freqüentei muito e hoje, só passo de forma eventual e aleatória, mas que fica sempre no meu coração. Mesmo com as mudanças … Continuar lendo

Publicado em Divagações, Falando Nisso..., Papo Malandro | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Resolução de ano todo: Se eu for falar de tristeza, meu tempo não dá

  Tenho andado cheio de problemas, mas quem é que não tem problemas, não é verdade? Todo mundo tem problemas financeiros, profissionais, corporais e muitos outros tipos. Só não me venha com o tal do “problema social” porque eu fico … Continuar lendo

Publicado em Divagações, Papo Malandro, Tesouros do Samba | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Malandragem é fazer do sofrimento mais um samba

Não é justo com você, nem com o mundo fazer do sofrimento alheio alvo de chacota, muito menos da própria dor motivo pra destilar amarguras nos outros. O mundo pode ter presenciado sua dor, mas não é ele quem deve … Continuar lendo

Publicado em Papo Malandro | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Ser negra vai além de uma questão de pele

Li este texto no Pragmatismo Político e vai bem na onda do que eu falo por aqui. “O racismo me fez chorar durante anos, me fez odiar minha pele e meu nariz, fez me esconder no fundo da sala de … Continuar lendo

Publicado em Papo Malandro | Marcado com , , , | 2 Comentários

Racismo: O estigma do negro

Racismo (14/5/75) Por: Luis Fernando Verissimo   – Escuta aqui, ó criolo… – O que foi? – Você andou dizendo por aí que no Brasil existe racismo. – E não existe? – Isso é negrice sua. E eu que sempre … Continuar lendo

Publicado em Papo Malandro | Marcado com , , , | 2 Comentários

Recado de Gonzaguinha

Desde quem compôs, passando por letra e melodia, tudo faz sentido e é auto-explicativo.   Recado Gonzaguinha Se me der um beijo eu gosto Se me der um tapa eu brigo Se me der um grito não calo Se mandar … Continuar lendo

Publicado em Papo Malandro | Deixe um comentário

Se você me der a mão – Fundo de Quintal

Essa canção é basicamente uma lição de auto-ajuda, daquelas do tipo ‘não desista de seus sonhos’ e tals, mas a construção da letra é algo tão caprichoso que vale muito citar nessa época de euforia popular em luta por respeito … Continuar lendo

Publicado em Falando Nisso..., Papo Malandro | Deixe um comentário